Quais são algumas aplicações comuns em caixas?

A caixa contém um lado pré-cortado e pré-colado na parte mais longa  e geralmente plana, destinada a receber o produto por inserção em uma das extremidades.

Dentro da caixa

A operação com caixas exige coordenação perfeita de múltiplos fluxos e pode integrar diferentes tipos de material, estruturas de caixa, dimensões e formatos de produto e métodos de fechamento. A caixa em si é feita de forma básica e plana para obter sua forma de caixa ou bandeja tridimensional através de complexas operações de dobra ou grampeamento. O produto é posicionado dentro da caixa usando, por exemplo, um sistema de manipulação (“pick-and-place”) ou um robô. A caixa é então selada e carregada para uma caixa organizada de forma separada.

Fora da caixa

Os processos de encartuchamento são geralmente coordenados com empacotamento com blister, junção e condicionamento e outros tipo de operação, integrando, portanto, as operações de alimentação, classificação, transporte e demais processos necessários. Para sincronizar todos esses processos, é necessária uma posicionamento preciso em cada lugar, geralmente trabalhando em alta velocidade.

Produtos compatíveis

Produtos a granel ou pré-embalados a serem inseridos verticalmente em caixas. Entre eles estão massas secas, cereais, sal, açúcar, biscoitos, comida congelada, chocolates, doces, farinhas e todo tipo de ração para animais. Produtos químicos incluem detergentes em pó ou em barra, fertilizantes, pesticidas, bicarbonato, cola, argamassa e produtos em pó em geral, além de líquidos e outros produtos já colocados em sacos, garrafas ou frascos. Produtos como peças de metal ou plástico, sementes de plantas, artigos tradicionais ou inovadores, listados ou não, são analisados e embalados por equipamentos mais adequados.

Artigos Relacionados


Soluções Sugeridas